Caixinha de Segredos

A prima gordinha

Posted on: dezembro 28, 2009

Esse não se trata de um post fútil, mas de uma espécie de desabafo.

Carla: está grávida de oito meses, mas é magra;

Raquel: magra;

Michelle: magra;

Fabiana: magra;

Vivian: magra;

Andressa: gorda.

Lembro que, aos 13 anos, eu tinha cerca de 1,60m e pesava 45kg, e ainda dizia que tinha 43.

Hoje eu tenho 18 anos e minto quase 10kg quando me perguntam meu peso.

Meu IMC está em torno de 27,1, o que é mau, significa que estou acima do peso (ou, pra ser mais realista, é uma pré-obesidade).

Além de estar com uma barriga horrível, meu traseiro está enorme e meu sutiã aumentou dois números.

Trabalho na Rua Vergueiro, entre as estações de metrô Vergueiro e São Joaquim, lá eu tenho a minha disposição um McDonald’s, um Habbib’s, padarias e lanchonetes. Nas primeiras semanas, até que emagreci um quilo ou dois, mas eu voltei a engodar… E é horrível.

É horrível ter que usar calça jeans apertada nesse calor.

É horrível não achar biquini do seu tamanho – ha-ha, quem disse que eu posso usar biquini?

É horrível ser a única.

Porque é horrível saber que, assim como eu comento quando alguém engordou, outras pessoas comentam de mim…Talvez nem por maldade, mas mesmo assim.

Não entendam mal, não estou criticando as gordinhas; estou dizendo que eu, Andressa, me sinto mal assim – principalmente quando se tem primas lindas e magras que, obviamente, serão fontes de comparação para sua mãe e os outros.

Eu não faço de propósito, mas também não posso ser absolvida. Eu como, sim, no McDonald’s mais do que o normal; eu peço duas esfihas de cheddar com pepperoni do Habbib’s ao invés de uma de carne; eu tomo frappuccino na Starbucks todo fim de semana; eu como Hot Pocket; eu peço pizza na segunda-feira…

Eu sei que não sou uma pessoa saudável e estou me estragando.

Não quero ser aquele tipo de garota que “quando tá de frente, parece que tá de lado; quando tá de lado, parece que foi embora”; só quero emagrecer ao ponto de que parem de me dar conselhos alimentícios, de que parem de cochichar “tadinha, ela era tão linda, engordou tanto” quando eu viro as costas; não quero mais me irritar só de pensar em colocar jeans num dia quente; não quero mais que meus pés doam só por ter que suportar meu peso.

Definitivamente, não sirvo pra ser anoréxica ou bulímica; eu só não quero ser mais a prima gordinha.

Anúncios
Tags:

1 Response to "A prima gordinha"

eu te entendo ……
com-ple-ta-men-te !!
o pior eu axo q sao as comparaçoes familiares isso machuca msm,
bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: